Como conferir o código do Banco Itaú?

O código banco Itaú é um código muito importante. Afinal, ele é o responsável por diferenciar uma instituição da outra. Pense nele como uma espécie de RG do banco. Assim, fica muito mais fácil de compreender a sua importância.

Hoje em dia, há diversas instituições bancárias. Não apenas 2 ou 3 como era antigamente. Desta forma, o código se tornou essencial na vida de quem está envolvido com diversos bancos e transações financeiras, como transferências bancárias.

Assim, devido a sua grande importância, é preciso sempre conferir se o número do código banco Itaú está correto. Somente desta maneira você terá mais segurança em efetuar os seus DOCs ou/e TEDs.

Que tal saber como conferir o código banco Itaú? É fácil e rápido!

Código banco Itaú: como conferir?

 De fato, para conferir o código banco Itaú a melhor pedida é verificar o código na internet e comparar com o que você tem em mãos. Mas, calma aí: quando é dito para verificar o código na internet, é preciso ter em mente que são em fontes confiáveis.

Ou seja, você precisa saber a confiabilidade de tal site antes de comparar o código. Muitas vezes, blogs amadores tentam fornecer informações que não coincidem com as reais. Por isso, é muito importante saber pesquisar. 

Veja a seguir os códigos exatos do banco Itaú!

Código banco Itaú: conheça os mais utilizados

Sem dúvida, o código banco Itaú mais famoso é o 341. Isso porque ele é o mais utilizado dentre os brasileiros. Porém, como o Itaú possui mais de uma instituição bancária, isso porque se trata do grupo Itaú Unibanco, há diversos códigos.

O código banco Itaú de número 341 pertence ao Banco Itaú Unibanco S.A. Já o Itaú Unibanco Holding S.A. leva o código de número 652. Esses dois, apesar de apresentarem quase a mesma nomenclatura, são bancos diferentes.

Também há o Banco Itaú BBA. S.A., que tem o código banco Itaú de número 184 e o Banco ItaúBank S.A. que apresenta o código 479. 

Agora você já sabe os dados necessários. Só conferir o seu código!

Empréstimo pessoal online: O que é e como fazer

O empréstimo é um grande conhecido da maioria dos brasileiros. É difícil encontrar alguém na rua que não tenha precisado recorrer a ele por alguma eventualidade. Hoje em dia, inclusive, há outra modalidade: o empréstimo pessoal online.

Esse tipo de empréstimo é para aquelas pessoas que não gostam de perder seu tempo em fila ou não tem um momento disponível para ir até uma instituição de crédito para solicitar o empréstimo. Afinal, os dias estão cada vez mais corridos.

Que tal saber mais sobre o empréstimo pessoal online? Ele é uma boa pedida para quem gosta de analisar tudo com muita calma.

Empréstimo pessoal online: o que é?

O empréstimo pessoal online é a mesma coisa que um empréstimo pessoal. Sua única diferença está na maneira de contratação. Pois, enquanto num empréstimo convencional você precisa ir até a financeira, nesse você faz tudo pela internet.

Para quem não sabe, o empréstimo pessoal é uma linha de crédito que empresta dinheiro a você sob a condição de promessa de pagamento com taxas e juros. Assim, é possível pegar aquele dinheiro necessário para alguma emergência e pagar depois.

Porém, é necessário que se tenha muita sabedoria na hora de solicitar um empréstimo, até mesmo o empréstimo pessoal online. Afinal, é um compromisso com o qual você terá que arcar.

Como fazer o empréstimo pessoal online?

Para fazer o empréstimo pessoal online é muito fácil. Basta você acessar um site de uma financeira confiável, fazer a simulação e averiguar se os juros e o CET, Custo Efetivo Total, estão de acordo com o que você esperava.

Após isso, é necessário enviar os documentos necessários para o empréstimo pessoal online. Desta forma, seu perfil passará por uma análise de crédito para constatar se você está apto a receber o empréstimo ou não.

Caso liberado, a quantia estará em pouco tempo na sua conta!

Seguro residencial: Vale a pena?

O seguro residencial é uma das opções para quem tem um imóvel e precisa de segurança. Se isso é algo necessário para você, leia este artigo e saiba se esse tipo de seguro vale mesmo a pena.

Um dos maiores sonhos de muitos brasileiros é adquirir um carro ou comprar uma casa nova. Isso porque, um bem tem muitos valores empregados como a noção de estabilidade, segurança e investimento.

No entanto, algumas pessoas se preocupam apenas com o seguro do seu automóvel e esquecem de que o seguro residencial é tão importante quanto. O seguro residencial é fundamental principalmente para aquelas pessoas que são proprietárias de várias casas e precisam cuidar de todas elas.

Como não existe uma cultura para a contratação desse seguro, muitos acabam desconhecendo seus benefícios, que são muitos. Além disso, o custo benefício é grande para imóveis com alto risco de exposição.

Se você se interessou e quer saber quais benefícios mais você pode ter ao contratar um seguro residencial, listamos alguns.

Reconstrução da moradia

Nos casos em que a residência foi danificada ou destruída por explosão, incêndio, etc, o seguro residencial fica responsável por pagar o reparo.

Para saber se você tem direito a esse benefício, converse com o seu consultor e saiba se em seu contrato existe a possibilidade de reconstrução ou reparo.

Reposição de bens pessoais

Esse é outro benefício do seguro residencial. Caso seus pertences, sejam eles roupas, móveis, itens pessoais ou equipamentos eletrônicos, tenham sido destruídos pelo fogo, o seu seguro poderá cobrir.

Portanto, você será ressarcido de acordo com os bens que você perdeu. Por isso, é importante que você faça um inventário de tudo o que você tiver em casa, antes de contratar o seguro.

Essas são as principais vantagens de contratar um seguro residencial. Em resumo, é importante que você leia o seu contrato e veja quais são os principais itens listados.

Conheça o empréstimo com maquininha e suas vantagens

O empréstimo com maquininha de cartão é uma novidade para as pessoas que possuem máquina de cartão em seu estabelecimento e estão à procura de um empréstimo.

Uma boa opção para quem está começando seu negócio, e tem poucos recursos para investir. O empréstimo com maquininha de cartão pode ser facilmente contratado, todo processo desde o pedido até o envio e avaliação dos documentos necessários pode ser feito online é não é necessário ter uma conta bancária para contratação desse empréstimo.

O primeiro passo para contratar o empréstimo com maquininha é ter em seu estabelecimento uma maquina de cartão da PagSeguro ou do Mercado Pago, que são as empresas que oferecem atualmente essa modalidade de empréstimo sem que seja necessário a abertura de uma conta em banco.

Cada uma dessas empresas possui sua própria regulamentação para a contratação de empréstimo com maquininha de cartão. Na PagSeguro o empréstimo é oferecido através da PagSeguro Capital e é necessário ter uma de suas maquininhas ativas com faturamento acima de R$ 300,00 por no mínimo 6 meses. O valor máximo do empréstimo que poderá ser adquirido será calculado por eles de acordo com o faturamento mensal de sua máquina de cartão.

Para contratar o empréstimo com maquininha através do Mercado Pago a regulamentação é um pouco diferente. É necessário também ter uma de suas máquinas de cartão ativas, mas o faturamento mínimo para pedido de empréstimo é de R$ 100,00 nos últimos três meses. O valor do empréstimo que poderá ser realizado também é calculado por eles sobre seu faturamento mensal. Os valores oferecidos podem variar de R$ 100,00 à R$ 50.000.

Ambas as empresas possuem uma taxa de juros de 2,99% ao mês para contratação dos seus empréstimos, e a facilidade de após a finalização do contrato receber o valor solicitado na mesma conta virtual que recebe o faturamento de sua máquina de cartão, sem se preocupar em ir à agências bancárias em nenhuma etapa do processo.

Como conseguir descontos na graduação

O mercado de trabalho está cada dia mais cobrando qualificação dos seus profissionais, e uma das principais formas de abrir as portas do mercado é através da graduação. Porém, o que impede muitas pessoas de cursarem a graduação são os valores que não são tão acessíveis. Então, foi pensando nisso que vamos te ensinar como conseguir descontos na graduação, veja no decorrer desse artigo.

Como escolher a instituição de graduação

Antes de tudo, após a sua escolha pelo curso que irá fazer, você precisa escolher a instituição de ensino que você irá cursar a graduação. No Brasil, existem excelentes instituições de ensino, oferecendo cursos online e presenciais, e todos são cursos de extrema qualidade. A escolha da instituição irá depender muito do curso que você escolheu e das proximidades que gostaria de estudar.

Com o curso escolhido pesquise mais informações sobre onde realizar esse curso, seja ele uma graduação ou pós-graduação. Analise as avaliações do MEC e veja se a instituição é reconhecida oficialmente para tal curso.

Como conseguir descontos na graduação?

Se os preços não tão acessíveis são uma dificuldade para você cursar uma graduação, não se preocupe, hoje em dia existem várias formas de você ter um desconto na área da educação. Veja abaixo algumas das opções disponíveis:

1.    Notas do ENEM:

Com boas notas no ENEM, você pode escolher uma boa instituição de ensino público para estudar. E alguns cursos são menos concorridos, então vale a pena conferir a lista e tentar conseguir os descontos na graduação.

2.      PROUNI:

O PROUNI é um programa do governo destinado a alunos de baixa renda. Você precisa estar enquadrado em uma faixa de renda familiar e ter estudado o ensino médio em escola pública. Se você cumprir os requisitos, você cursará a graduação gratuitamente.

3.      FIES:

O FIES é o financiamento estudantil, que possibilita parcelar as mensalidades e pagar o restante do curso, quando você já estiver formado.

Empréstimo para autônomos: Conheça o empréstimo para autônomos

As pessoas que possuem um trabalho, mas não tem nenhum vínculo formal com uma empresa, como, por exemplo, um contrato de trabalho ou o registro na carteira, são chamadas de autônomos. Esses profissionais podem fazer a prestação de serviços com certa frequência, ou até mesmo, ocasionalmente para uma ou várias empresas. Por esses motivos, os autônomos não possuem holerites ou documentos emitidos pela empresa que prestam serviços que faça a comprovação do recebimento de pagamento. Isso acontece, pois, os valores são variáveis e não são fixos e pré-estabelecidos.

Quando uma pessoa que trabalha como autônomo necessita de crédito, a situação é de certa forma complicada, pois, as instituições financeiras tem receio para oferecer empréstimo para autônomos. A comprovação de renda é um fator decisivo para aprovação do crédito e as instituições são muito exigentes, elas precisam ter uma garantia que a pessoa tenha um recebimento fixo para conseguir arcar com as parcelas do empréstimo.

A linha de empréstimo para autônomos está começando a surgir no mercado de crédito, afinal, com a mudança da economia, muitas pessoas passaram a trabalhar dessa forma.

Modalidades de empréstimo para autônomos

Com o surgimento do Empréstimo para Autônomos, o crédito para essa parcela da população pode ser oferecido nas seguintes modalidades:

  • Cheque especial;
  • Empréstimo pessoal;
  • Empréstimo com garantia de imóvel;
  • Empréstimo com garantia de automóvel;
  • Microcrédito.

Como fazer a comprovação de renda ao solicitar empréstimo para autônomos?

O trabalhador autônomo não tem holerite ou contracheque, então, precisa ter uma outra forma para realizar a comprovação de renda, e entre elas, ele pode utilizar as seguintes:

  • Extrato bancário de pelo menos seis meses;
  • Imposto de renda;
  • Contratos e recibos.

Dessa forma, com a comprovação de um rendimento mensal fica mais fácil solicitar empréstimo para autônomos e assim demonstrar que é possível arcar com os pagamentos mensais das parcelas.

Quanto custa um seguro automóvel para Golf?

Você já imaginou conseguir obter o carro dos seus sonhos? Você faria de tudo para mantê-lo seguro, não é mesmo? Por isso contratar Seguro Automóvel Golf é uma excelente opção. Isso porque o Brasil se encontra perigoso, e existem muitos casos de roubos a carros.

O Seguro automóvel Golf pode proporcionar auxílio nos casos de emergência, e até mesmo dar o valor do carro assaltado. Tudo isso vai depender do tipo de cobertura solicitado pelo usuário do seguro. Incrível, não é mesmo?

Se você deseja saber mais informações sobre o Seguro automóvel Golf, continue acompanhando o post de hoje.

Para que serve o Seguro automóvel Golf?

O Seguro automóvel Golf serve para dar assistência ao usuário quando ele precisar. Portanto, quando o consumidor precisar de auxílio nos casos de emergência, for roubado ou o automóvel der perda total, a administradora de seguros estará à disposição do contratado.

Como o Brasil é um local considerado violento e inseguro, ter Seguro automóvel Gols nesse país é essencial para se manter seguro. Portanto, não deixe de contratar esse tipo de serviço!

Afinal, quanto custa o Seguro automóvel Golf?

O valor do seguro pode variar bastante, de acordo com a região, o tamanho da cobertura, o renome da seguradora, entre outros. Para saber os valores antes mesmo de fechar contrato, o ideal é ir em busca de fazer uma simulação de seguro de automóvel.

Diversas plataformas disponibilizam esse tipo de serviço, e rapidamente você pode obter todas as informações que precisa sobre os custos que envolvem a contratação de um seguro.

Portanto, entre nos sites, informe todos dados do seu carro, e solicite uma simulação do valor do seguro do automóvel. Assim, você conseguirá saber todas as informações necessárias antes mesmo de fazer a contratação do seguro.

Quando os dentinhos de leite começam a nascer?

Justo quando você pensava que tinha uma boa rotina e até mesmo alguma semelhança de uma boa noite de sono, um pequeno e ínfimo dentinho começa a sair debaixo da superfície das gengivas do seu bebê – desencadeando o tipo de desordem descomunal que faz até adultos chorarem (ou pelo menos algo próximo disso). E você não pode deixar de pensar que talvez seja por isso que os dentistas refere-se a dentes de leite como “em erupção”.

Quando o bebê começa a primeira dentição ele pode ficar irritado e chorão. Dormir é muitas vezes uma luta, mesmo que ele tenha dormido bem no passado. Infelizmente, é um processo que pode durar até um ano. 

Isso porque os primeiros dentes dos bebês geralmente começam a surgir por volta dos 4 a 6 meses de idade, mas essa fase também pode chegar até aos 12 meses.

Felizmente, existem opções para ajudar a aliviar a dor. Desde os remédios que podem ser comprados na farmácia até os remédios naturais, há muitas opções – e uma delas trará algum alívio para o bebê e o resto da família também. Mesmo que seja apenas por alguns minutos tranquilos.

Como identificar os sintomas do nascimento dos dentinhos

Bebês choram e por diversos motivos, então é muito importante estar atento aos sinais de que o bebê está realmente sofrendo com a erupção dos dentinhos de leite.

Obviamente, isso nem sempre é fácil, já que o choro do bebê pode significar muitas coisas, desde cólicas, fome, fralda suja até gengivas doloridas por conta do nascimento dos dentinhos de leite.

Mas há alguns sinais de que, quando em conjunto, podem apontar para a dentição. Esses sinais de dentição incluem:

  • Babar mais do que o habitual
  • Chupar ou mastigar as mãos
  • Gengivas inflamadas
  • Irritabilidade e desconforto
  • Perda de apetite
  • Distúrbios do sono
  • Uma febre baixa
  • Diarréia

Se você notar mais do que 4 sinais desses em conjunto fique atenta que tem dentinho vindo por aí.

Já se você notar que os dentes estão aparecendo sem nenhum sintoma de dentição, não se preocupe. Não há nada de errado com o bebê. Algumas poucas crianças, com mamães felizardas, simplesmente não têm sinais de desconforto e assim mesmo os dentinhos apontam e nascem normalmente.

Febre

Uma temperatura ligeiramente elevada está entre os principais sintomas iniciais, e os médicos não sabem ao certo por que isso acontece. No entanto, se a temperatura do bebê ultrapassar os 38 graus, ligue para o pediatra, especialmente se ela durar mais de um dia ou dois. Nesse caso, a febre provavelmente não se deve à dentição, mas a algo mais, como uma infecção no ouvido ou uma virose.

Remédios para dentição

A única coisa pior do que sofrer de dor de dente é ver o bebê sofrendo com isso – e isso pode fazer com que você corra até a drogaria para comprar todos os produtos de alívio que você puder encontrar. 

Mas a realidade é que nem tudo que é recomendado como remédio para os dentes é realmente bom para o bebê e é por isso que é importante entender como acalmar a gengiva com segurança. 

Remédios naturais para dentição

Remédios naturais de dentição (aqueles que não envolvem a ingestão de qualquer medicamento) devem ser o seu primeiro tratamento. Os bebês geralmente gostam de chupar as coisas quando os dentinhos estão nascendo, muitos desses melhores remédios para dentição são aqueles que o bebê pode mastigar:

  • Mordedores:Estes podem ser colocados na geladeira ou no freezer e retirados para o bebê quando ele precisar deles. Também existem outros tipos de mordedores feitos de borracha natural e que são excelentes para essa fase.
  • Colar de dentição: São a novidade do pedaço. Chamadas de jóias de dentição são pulseiras ou colares mordedores usados pelas mães e feitos de silicone para que o bebê possa morder enquanto está no colo de sua mamãe.
  • Colar de âmbar: Outro queridinho do momento é o colar de âmbar báltico. O âmbar é uma resina vegetal que se tornou fóssil há aproximadamente 50 milhões de anos, sendo encontrada principalmente na região dos Bálticos.  Tranquiliza e alivia os sintomas de desconforto; reduz os processos inflamatórios de gengiva, garganta e ouvidos; é um calmante natural e melhora o sistema imunológico, promovendo recuperação mais rápida de gripes e febres.
  • Um pano úmidoAssim como os brinquedos, coloque-os na geladeira ou no freezer e coloque na gengiva do bebê com cuidado.
  • Chupeta: Apesar de ser a vilã dos dentistas, bebês que já usam a chupeta podem se sentir calmos e aliviados quando estão com ela em uso.

O que fazer quando o nascimento dos dentinhos está afetando o sono do bebê

O nascimento da primeira dentição é um processo longo – dois a três anos – e a experiência varia de criança para criança. Alguns bebês são muito sensíveis, enquanto outros seguem dente após dente, sem qualquer evidência de dor e sofrimento.

Para um bebê sensível, normalmente o período de dentição mais doloroso dura de dois a três dias. Durante esse tempo, deixe o bebê mais confortável. Durante o dia, mordedores e o colar de âmbar são úteis e ajudam no processo. 

Para a noite, os especialistas em sono recomendam considerar a medicação.
Na maioria dos casos, bebês com mais de 6 meses podem tomar acetaminofeno ou ibuprofeno para dor e febre baixa que podem resultar da dentição. Fale com o seu pediatra para obter a dose certa e recomendada para o tamanho e peso do seu filho.

Se você decidir usar um analgésico, dê cerca de 15 minutos antes de dormir, então, se o bebê acordar à noite e se mostrar desconfortável, você pode lhe dar outra dose se pelo menos 6 a 8 horas se passaram desde a hora de dormir. 

Mantenha essas visitas noturnas o mais silenciosas e desinteressantes possíveis. E se o bebê ficar inconsolável à noite, faça o que for preciso para fazê-lo se sentir melhor. O bebê naturalmente voltará a sua rotina de sono depois que esse período de dentição intenso passar.

A dor deve diminuir em alguns dias. Mas, como sempre, confie nos seus instintos. Cada criança é diferente e você conhece melhor seu bebê do que qualquer outro profissional.

Deixe um comentário de como foi ou está sendo essa fase na sua casa e compartilhe esse artigo em suas redes sociais para ajudar outras mamães.

Sou Marília Tannuri Verni – Mãe de 2 meninos (Ian – 12 anos e Lorenzo – 5 anos), publicitária, idealizadora do portal Grávida em Campinas e proprietária da loja infantil on line Petit Papillon Bebê & Criança. Uma apaixonada pelo universo infantil e por todas as chances que a maternidade nos proporciona.

QUANTO CUSTA UM SEGURO AUTOMÓVEL PARA GOL?

O Volkswagen Gol foi por muito tempo o carro mais vendido do Brasil. Passou alguns anos em segundo colocado com a entrada de novos modelos, mas logo voltou ao seu posto. Com isso, o seguro automóvel para Gol também era muito procurado, perdeu espaço, mas voltou com tudo.

Todos sabem que as cidades estão cada vez mais perigosas e os assaltos e furtos são números que crescem e que não são lado legais. Por este motivo ter um bom seguro automóvel para o Gol que fica na sua garagem não é opção é obrigação!

Já explicado a importância de se ter um seguro automóvel para Gol chega o momento de falar de valores e condições para a contratação. Não é de hoje que se sabe que muitos fatores influenciam na hora de se contratar um serviço deste tipo. Então já esteja ciente.

  • Experiência como motorista: tempo de CNH
  • Idade do motorista: quanto mais novo mais caro
  • Local de trânsito com o veículo: municípios com maiores índices de criminalidade têm seguros mais altos

Esses são só três pontos que podem influenciar no valor ao adquirir o seguro automóvel para Gol e é basicamente regra em todo o país – motoristas mais experientes com carteira de habilitação e na idade que moram em locais com baixos índices de furtos e assaltados pagam menos.

Os próprios estados possuem indicadores e referências e praticam preços diferentes para o seguro automóvel para Gol.

AFINAL, QUANTO CUSTA O SEGURO AUTOMÓVEL PARA GOL?

Os custos desse serviço são baseados nas demandas e no volume de carros no mercado e indicadores de roubos, entre outros. No geral a média para o seguro automóvel para Gol está em R$ 1350,00 modelo 2018. Lembramos que o valor está associado ao perfil do contratante.

Fatura Riachuelo pela internet

Não pagou sua fatura Riachuelo no prazo e agora está precisando emitir a 2° via da sua conta pela internet?

Não se preocupe, pois neste artigo, vamos ensinar como acessar sua conta no portal da financeira MidWay para gerar uma segunda via da sua fatura Riachuelo.

Passo a passo para emitir a 2° via da fatura Riachuelo

Gerar uma 2° via da sua fatura do seu cartão de crédito é um processo simples.

Primeiro, você ter em mãos alguns dados importantes, tais como: nome completo, data de nascimento, número do CPF e os últimos 4 dígitos do cartão. Todos esses dados devem pertencer ao titular do cartão Riachuelo

Passo a passo:

1 ) Primeiro vamos acessar o site oficial da MidWay Financeira, gestora de todos dos cartões de crédito emitidos pela Riachuelo.

2 ) Na página da Midway, você vai encontrar na parte superior do site o link “Cartões e crédito: Acesse sua conta online”.

Clique em “acesse sua conta online” e selecione o tipo de cartão. Ao clicar no cartão desejado, será apresentado outras opções, clique em “extrato” e aguardo carregar uma nova janela.

3 ) Nesta etapa, você deve informar os dados solicitados no formulário. São os dados que informamos no início do artigo. Certifique-se de informar todos os dados corretamente para não haver falha na hora de acessar sua conta. Clique em acessar e aguarde…

4 )  Ao acessar sua conta online, encontre a opção “Faturas”, selecione a conta que deseja efetuar imprimir e clique nela, para abrir outra página com o boleto para.

Imprima sua fatura, e faça o pagamento em qualquer agencia bancaria de sua preferência, ou casa lotérica da sua região.

Pronto, agora você já sabe como emitir a 2° via da sua fatura Riachuelo pela internet. Use o sistema da financeira MidWay sempre que precisar emitir seu boleto, caso não receba sua fatura em casa, há tempo de efetuar o pagamento antes do vencimento do seu cartão.