Seguro Automotivo: Em que casos o seguro automotivo é mais caro?

Não ter um seguro automotivo para o veículo nos dias de hoje, é algo praticamente impossível visto a quantidade de roubos, furtos e acidentes. Porém, com a situação econômica instável do país, muitas vezes o seguro pesa bastante no orçamento dos brasileiros no final do mês.

Em alguns casos, o seguro automotivo costuma ser ainda mais caro do que a média de preços praticados pelo mercado.

casos seguro auto é mais caro

Seguro automotivo com valor mais alto

 

O seguro automotivo, em geral, já apresenta um valor considerável a ser pago todos os meses, para garantir a segurança do veículo e mais tranquilidade ao proprietário. Porém, como mencionado, há proprietários que pagam ainda mais pelo serviço. Entenda o motivo dessa alteração de valores no seguro automotivos em determinados caso:

 

  • Veículos importados: esses veículos costumam ter o seguro automotivo mais caro pois, no caso de problemas como furto ou roubo ou defeitos mecânicos, o valor da cobertura e/ou da indenização são mais altas.

 

  • Veículos antigos: bens com mais de 10 ou 15 anos de fabricação estão mais sujeitos a apresentarem problemas, assim, os valores das mensalidades do seguro costumam ser mais caras.

 

  • Veículos muito visados por assaltantes: alguns modelos de veículos são alvos preferidos por ladrões, geralmente, devido à facilidade do roubo e furto e da venda ilegal das peças do bem. Assim, para esses modelos mais populares e comuns entre os assaltantes, o seguro automotivo tem normalmente o valor mais alto.

 

  • Condutores com menos de 25 anos de idade: pessoas que se encaixam nessa faixa etária representam o maior índice de quem se envolve em acidente, além de não terem o costume de pagar por estacionamento – facilitando roubos e furtos. Nesse caso, o seguro automotivo também costuma ser mais caro.

 

  • Proprietários com pouco tempo de habilitação: pessoas que retiraram suas CNH (Carteira Nacional de Habilitação) há menos de 5 anos podem pagar mais pelo seguro automotivo. Isso porque as empresas seguradoras consideram esse público inexperiente e com mais propensão em se envolver em acidentes com o veículo. Proprietários mais velhos, mas que moram com pessoas com menos de 25 anos. A empresa seguradora sabe que a pessoa com 25 anos guiará também o veículo – o que é sinal de alerta para elas. Isso pode elevar o valor do seguro automotivo.

 

  • Proprietários que usam o carro para trabalhar, pois o veículo se torna mais propenso a sofrer danos. O seguro automotivo também é, normalmente, mais caro nesses casos. E atenção! Nem pense em omitir essa informação pois, mais cedo ou mais tarde ela será descoberta pela seguradora e você poderá perder coberturas.

 

  • Condutores do sexo masculino. Acidentes são causados muito mais por pessoas do sexo masculino do que do sexo feminino – segundo pesquisas de diversas entidades, como do Detran (Departamento de Trânsito). Homens, então, costumam gastar mais como seguro automotivo.

 

  • Proprietários que morem em locais considerados perigosos também podem ter o valor do seguro automotivo mais elevado. Isso porque, em lugares perigosos, as chances de danos, roubos e furtos tendem a serem maiores.

 

  • Motoristas sem filhos: crianças indicam que os condutores terão mais cuidado ao guiar o veículo, para a maior segurança dos pequenos. Dessa forma, se o condutor não tem filhos, a empresa seguradora considera que ele pode ser um pouco mais imprudente do que quem tem crianças, elevando, às vezes, o valor das mensalidades do seguro automotivo.

 

  • Veículos que ficam estacionados na rua com frequência. É claro que um veículo guardado na rua sofre mais chances de ser danificado ou passar por roubo ou furto. Nesses casos, o seguro também costuma sair mais caro.

 

  • Proprietários que moram em casa. Mesmo que a residência possua garagem segura, veículos que permanecem em casa estão mais sujeitos a casos de roubos ou furtos do que aqueles que ficam em estacionamentos ou em garagens de edifícios. O seguro automotivo aqui, também pode ter o preço mais elevado.

 

  • Condutores com mau histórico de direção: proprietários com muitos pontos na CNH ou registros de infração são mais propensos a causarem danos ao veículo e a se envolverem em acidentes, aumentando, em geral, o preço do seguro.

 

Seguro automotivo: não omita informações

 

É melhor pagar mais caro pelo seguro do que omitir informações que encareçam o serviço ou podem vir a te fazer falta em momento de necessidade. Isso porque as chances de a seguradora descobrir esses tipos de fraudes são grandes. Quem faz esse tipo de coisa pode perder o seguro.

Além disso, as empresas seguradoras podem trocar informações entre si sobre os consumidores que já omitiram ou mentiram informações na contratação do seguro automotivo. E a pessoa, dessa forma, correm o risco de ter suas propostas negadas por outras seguradoras em futuras contratações.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *